29 nov 2019
Prêmio Globo Rural

Agroterenas recebe Prêmio da Revista Globo Rural

A Agroterenas venceu, mais uma vez, o prêmio de “Melhores do Agronegócio 2019” na categoria “Frutas, Flores e Hortaliças”, concedido pela Revista Globo Rural e Editora Globo. Essa foi a quarta vez que a empresa recebeu o Prêmio.

A cerimônia de entrega aconteceu na noite desta quinta-feira (28/11), na casa de eventos Villa Vérico, em São Paulo. Participaram do evento o Presidente, José Eugênio de Rezende Barbosa Sobrinho, o Diretor de Produção Agroindustrial da Citrus, Adilson Luís Penariol, o Gerente de Produção e Logística, Ezequiel Castilho e o Gerente de Produções de Operações Agrícolas, Aprigio Tank Junior.

A atuação da Agroterenas Citrus, bem como as expectativas para a safra 2019/2020 também foram destaque no site da Globo Rural. Para ler a íntegra da matéria acesse aqui.

28 out 2019
Anuga

Agroterenas na maior feira mundial de alimentos

Com o objetivo de reforçar as parcerias estratégicas, ampliar o networking e buscar soluções inovadoras e tecnológicas, a Agroterenas participou, mais uma vez, da Anuga – maior feira mundial do setor de alimentos e bebidas do mundo. Realizada entre os dias 5 e 9 de outubro, em Colônia, na Alemanha, a feira apresentou as maiores tendências e inovações mundiais do mercado para um público de 7.590 expositores e cerca de 170 mil visitantes.

O Diretor de Produção Agroindustrial da Citrus, Adilson Luís Penariol, e o Gerente Comercial, Carlos Alberto Fleury da Rocha, representaram a Agroterenas no evento.

Ao avaliar a importância da feira para os negócios, Adilson explica que o evento é um excelente termômetro para entender o mercado internacional. “Participar da Anuga é fundamental para que possamos compreender como o mercado está se comportando em relação ao produto. A oferta e a demanda são os primeiros aspectos que analisamos, e é a partir daí que temos subsídios para desenvolver a nossa estratégia comercial”, explica.

Em relação às parcerias, segundo Adilson, foi possível reforçar o mercado já consolidado de clientes da Europa e, ainda, prospectar novos e importantes parceiros de todas as regiões do mundo, especialmente do Oriente Médio e Ásia. Sobre a evolução tecnológica, o Diretor garante que a interação com o setor foi bastante produtiva para os negócios da Agroterenas.

Em meio à redução observada no consumo de suco de laranja, nos últimos anos, em mercados mais maduros como Europa e EUA, “temos observado que mesmo a venda de suco estando em queda nestas regiões, o Brasil continua a exportar um volume total semelhante nos últimos anos”, ressalta o Diretor. “A queda de consumo está ligada a mudança de hábitos dos consumidores e aspectos ligados a qualidade ofertada. O que ajuda a explicar a manutenção dos volumes embarcados ao exterior, é que o suco de laranja entra na composição de mix de bebidas, e que este volume não é reportado como suco consumido”, explica Adilson.

De acordo com o Diretor, o feedback em relação ao suco produzido pela Agroterenas foi excelente. “Os nossos parceiros foram enfáticos ao afirmar que o nosso suco é diferenciado, afirma.