A exemplo do ano anterior, a Agroterenas concluiu a safra de cana-de-açúcar 2020/2021 com números de produção bastante expressivos. As três unidades do grupo: Deodápolis, Maracaí e Paraguaçu Paulista colheram 5.470.414,01 toneladas, a maior safra na história da empresa.

De acordo com a Diretoria da Agroterenas, o ótimo desempenho operacional das equipes e o apoio das áreas administrativas e de suporte foram essenciais para alcançar esse resultado, assim como a adoção de novas tecnologias e a gestão dos procedimentos agrícolas.

A Unidade Deodápolis (MS) teve um aumento de produtividade em relação à safra passada e fechou com 1.198.108,74 toneladas de cana colhidas, sendo 78 toneladas por hectare. A quantidade de açúcar/ton (ATR) permaneceu em 137 kg.

Nas unidades do Estado de São Paulo, os números também se mantiveram excelentes. Em Maracaí foram colhidas 2.232.563,38 toneladas com uma produtividade de 88 toneladas/ha. Já em Paraguaçu Paulista, a cana colhida chegou a 2.039.741,89 toneladas e produtividade de 83 toneladas por hectare.

As duas Unidades também apresentaram alto ATR por tonelada: Maracaí 144 kg e Paraguaçu Paulista bateu o recorde de 145 kg.

É importante ressaltar que por ser uma empresa de atividade essencial, a Agroterenas manteve todas as suas unidades em operação durante a pandemia, mas sempre respeitando todas as medidas preventivas estabelecidas pelas autoridades de saúde para cumprir o seu compromisso em produzir alimentos e energia para todos.

Parabéns a todos os colaboradores!